• Twitter
  • Facebook
  • RSS

Histórico do 181 no Paraná

O crescimento populacional fez com que as mazelas existentes também aumentassem, diminuindo a qualidade de vida das pessoas que vivem nos grandes e nos pequenos centros urbanos.

Os pequenos municípios, que não sofriam de problemas nas mesmas proporções, passaram a se deparar com casos cada vez mais comuns encontrados antigamente apenas nas grandes cidades, e entre esses, o que mais vem causando preocupações junto à população é o aumento do consumo e venda de drogas ilícitas.

A importância do trabalho de prevenção ao uso de substâncias entorpecentes é fundamental para que a sociedade possa manter-se longe das drogas que geram dependência química.

Porém, as campanhas educativas, não conseguem por si só acabar com a estrutura criada pelos traficantes, assim sendo, é necessário que a população participe ativamente, mobilizando-se contra o tráfico de drogas que direta ou indiretamente contribui para o aumento da criminalidade.

Assim, no ano de 2003, através do Decreto Estadual 1385/2003, foi criado o Narcodenúncia, inicialmente com o número 161, oriundo de estudos da necessidade de se implementar um canal de comunicação direto de maneira anônima e gratuita, onde o cidadão poderia participar ativamente, contribuindo para o trabalho investigativo e diligencial dos diversos organismos policiais atuantes em nosso Estado.

Somente com a união de esforços entre a sociedade e a Polícia seria possível desenvolver ações eficazes no combate ao crime.

O foco das denúncias teve por objetivo inclusive o uso de drogas ilícitas, levando-se em conta que o dependente químico jamais deveria ser visto como um indivíduo à margem da sociedade, mas como alguém que necessitava de ajuda, e uma das formas de ajudá-lo seria retirando de circulação os traficantes que alimentam o seu vício, fazendo com que em muitos casos o dependente químico venha a cometer crimes para poder conseguir a droga para seu consumo próprio.

O Narcodenúncia através do número 181, tri dígito utilizado também em outros Estados do Brasil para recebimento de denúncias anônimas, passou a produzir resultados cada vez mais satisfatórios, contribuindo para a redução do tráfico de drogas, com a apreensão de centenas de toneladas de drogas ilícitas e a prisão de diversas pessoas ligadas diretamente ou associadas ao tráfico.
Com isso, outras denúncias passaram a ser recebidas através do 181, relatando autoria de outros crimes além do tráfico de drogas.

Diante deste panorama, dada a credibilidade adquirida pelo programa durante todos os anos em que atuou como Narcodenúncia, o Governo do Estado do Paraná, através da Secretaria de Estado da Segurança Pública e Administração Penitenciária desenvolveu uma nova ferramenta, utilizando a estrutura organizacional do 181 Narcodenúncia, vinculada ao Departamento de Inteligência do Estado do Paraná, transformando-o em Disque Denúncia, conceito já consolidado em outros Estados.

O Disque Denúncia 181, assume a missão de coletar em âmbito oficial as denúncias anônimas de todos os tipos de crimes, não mais apenas contra o tráfico de drogas. Estas denúncias são analisadas e encaminhadas aos diversos órgãos policiais, obedecendo um canal técnico, critérios e metodologia estabelecidos pela comunidade de inteligência dos diversos órgãos policiais que atuam no nosso Estado, possibilitando além da atuação policial a utilização destes dados para o planejamento de políticas de Segurança Pública.
Recomendar esta página via e-mail: