SmartFAQ is developed by The SmartFactory (http://www.smartfactory.ca), a division of InBox Solutions (http://www.inboxsolutions.net)

Disque Denúncia 181


(1) 2 3 »

O que é o Disque Denúncia 181?

É um programa da Secretaria do Estado de Segurança Pública e Administração Penitenciária do Paraná desenvolvido para o combate da criminalidade, através da participação da sociedade por meio de denúncias anônimas que são encaminhadas para os órgãos competentes, auxiliando na prisão de autores de crimes e da apreensão de ilícitos, além da busca de foragidos da justiça e de pessoas desaparecidas.

Histórico do 181 no Paraná

O crescimento populacional fez com que as mazelas existentes também aumentassem, diminuindo a qualidade de vida das pessoas que vivem nos grandes e nos pequenos centros urbanos. Os pequenos municípios, que não sofriam de problemas nas mesmas proporções, passaram a se deparar com casos cada vez mais comuns encontrados antigamente apenas nas grandes cidades, e entre esses, o que mais vem causando preocupações junto à população é o aumento do consumo e venda de drogas ilícitas. A importância do trabalho de prevenção ao uso de substâncias entorpecentes é fundamental para que a sociedade possa manter-se longe das drogas que geram dependência química. Porém, as campanhas educativas, não conseguem por si só acabar com a estrutura criada pelos traficantes, assim sendo, é necessário que a população participe ativamente, mobilizando-se contra o tráfico de drogas que direta ou indiretamente contribui para o aumento da criminalidade. Assim, no ano de 2003, através do Decreto Estadual 1385/2003, foi criado o Narcodenúncia, inicialmente com o número 161, oriundo de estudos da necessidade de se implementar um canal de comunicação direto de maneira anônima e gratuita, onde o cidadão poderia participar ativamente, contribuindo para o trabalho investigativo e diligencial dos diversos organismos policiais atuantes em nosso Estado. Somente com a união de esforços entre a sociedade e a Polícia seria possível desenvolver ações eficazes no combate ao crime. O foco das denúncias teve por objetivo inclusive o uso de drogas ilícitas, levando-se em conta que o dependente químico jamais deveria ser visto como um indivíduo à margem da sociedade, mas como alguém que necessitava de ajuda, e uma das formas de ajudá-lo seria retirando de circulação os traficantes que alimentam o seu vício, fazendo com que em muitos casos o dependente químico venha a cometer crimes para poder conseguir a droga para seu consumo próprio. O Narcodenúncia através do número 181, tri dígito utilizado também em outros Estados do Brasil para recebimento de denúncias anônimas, passou a produzir resultados cada vez mais satisfatórios, contribuindo para a redução do tráfico de drogas, com a apreensão de centenas de toneladas de drogas ilícitas e a prisão de diversas pessoas ligadas diretamente ou associadas ao tráfico. Com isso, outras denúncias passaram a ser recebidas através do 181, relatando autoria de outros crimes além do tráfico de drogas. Diante deste panorama, dada a credibilidade adquirida pelo programa durante todos os anos em que atuou como Narcodenúncia, o Governo do Estado do Paraná, através da Secretaria de Estado da Segurança Pública e Administração Penitenciária desenvolveu uma nova ferramenta, utilizando a estrutura organizacional do 181 Narcodenúncia, vinculada ao Departamento de Inteligência do Estado do Paraná, transformando-o em Disque Denúncia, conceito já consolidado em outros Estados. O Disque Denúncia 181, assume a missão de coletar em âmbito oficial as denúncias anônimas de todos os tipos de crimes, não mais apenas contra o tráfico de drogas. Estas denúncias são analisadas e encaminhadas aos diversos órgãos policiais, obedecendo um canal técnico, critérios e metodologia estabelecidos pela comunidade de inteligência dos diversos órgãos policiais que atuam no nosso Estado, possibilitando além da atuação policial a utilização destes dados para o planejamento de políticas de Segurança Pública.

As Narcodenúncias continuam sendo registradas?

Sim, as Narcodenúncias continuam sendo as principais denúncias registradas pelo Disque Denúncia 181, como “carro chefe” do programa, visto ser o tráfico de drogas um dos grandes problemas da sociedade atual, o que contribui para o aumento da criminalidade em geral e da sensação de insegurança.

Como funciona?

Ao ligar para o 181, a denúncia é registrada e encaminhada aos órgãos responsáveis pela resolução e melhor tratamento dos fatos denunciados e a identidade do denunciante é mantida em sigilo. Importante lembrar que se o denunciante estiver visualizando algum crime no momento em que este ocorre, deverá ligar primeiramente para o número de Emergência 190, para que uma viatura policial seja encaminhada para o local para dar atendimento à emergência policial verificada.

Quando ligar para o 181?

Caso possua informações sobre crimes de quaisquer tipos, que já aconteceram ou que irão acontecer, ou informações que levem à localização de pessoas desaparecidas ou procurados pela justiça, o melhor caminho é realizar uma denúncias anônima ligando 181 ou acessando o site www.181.pr.gov.br.

De onde ligar?

De qualquer telefone, até mesmo o de sua casa ou do seu celular, pois suas informações serão colocadas em total e absoluto sigilo. A ligação é gratuita e pode ser feita de qualquer município do Estado do Paraná a qualquer hora, pois o atendimento do 181 funciona as 24 horas do dia, todos os dias da semana.

É seguro fazer uma denúncia pela internet?

Sim, você pode fazer sua denúncia pela internet acessando o site www.181.pr.gov.br, tanto de computadores, tablet ou smartphone com a mesma garantia de anonimato das denúncias feitas pelo telefone 181, tendo sempre o cuidado de realizar sua denúncia a partir de um ambiente seguro. As denúncias devem se  referir a crimes cometidos no Estado do Paraná e devem possuir dados que facilitem a  atuação policial, tais como: nome ou apelido do autor do crime, local e horário onde ocorre o crime, características tanto das pessoas envolvidas, como do local do crime e todas as informações que julgar importantes para a resolução do problema. Em caso de dúvida, use um telefone e ligue 181, onde um atendente irá conduzir a conversa e a coleta das informações.

Por que devo contribuir com informações para o Disque Denúncia 181?

A Segurança Pública é dever do Estado e uma responsabilidade de todo cidadão. Somente com a sua colaboração e de toda a população será possível realizar um combate eficaz aos crimes de um modo geral, contribuindo com a qualidade de vida da sua família e das futuras gerações.

Como fazer uma denúncia?

Ao realizar uma denúncia para o Disque Denúncia 181, procure ter o máximo de informações sobre o autor do crime, tais como: nome, apelido, local e horário onde ocorre o crime, e qualquer outro detalhe que possa observar, como outros envolvidos no crime, ex: agentes públicos civis ou militares, possíveis comparsas, veículos utilizados, entre outros, pois quanto mais detalhes forem relatados, melhor será o trabalho da polícia.

ACHADO/OCULTAÇÃO DE CADÁVER

Denúncia sobre a localização ou ocultação de cadáver(es). Entende-se por cadáver os restos mortais de pessoa que viveu. É o corpo humano sem vida ou parte substancial dele, ou, ainda, as suas cinzas. A Denúncia deve se referir a autoria da ocultação de cadáver ou sua localização. Caso tenha informações sobre a autoria do crime de homicídio, escolha o tipo de crime HOMICÍDIO para fazer sua denúncia.

CÁRCERE PRIVADO

Denúncia sobre a localização de pessoa privada de sua liberdade, mantida em local do qual não pode sair livremente. Quando a vítima é sequestrada. Caso deseje informar sobre o sequestro ou desaparecimento de uma pessoa, utilize o serviço de emergências 190 ou procure a Delegacia de Polícia mais próxima.

COMÉRCIO ILEGAL OU TRÁFICO DE ARMAS DE FOGO E MUNIÇÕES

Denúncia sobre o compra, venda irregular ou o tráfico de armas de fogo e munições. (Estatuto do Desarmamento. Lei nº 10.826/03).

COMÉRCIO ILEGAL OU TRÁFICO INTERNACIONAL DE ARMAS DE FOGO

Denúncia sobre a entrada ou saída de armas de fogo e/ou seus acessórios em território nacional sem autorização legal.

COMÉRCIO IRREGULAR DE GLP OU COMBUSTÍVEL

Denúncia sobre adulteração, compra ou venda irregular de GLP ou combustível.

CONTRABANDO OU DESCAMINHO

Denúncia sobre pratica do crime de Contrabando ou Descaminho. (Lei 13.008/14 – Art. 334 e 334-A). Contrabando consiste na importação ou exportação de mercadoria proibida, atentando contra a saúde e a administração pública. Descaminho é a ilusão do pagamento do tributo de mercadoria permitida, ofendendo a ordem tributária.

CRIANÇAS DESAPARECIDAS

Denúncia que leve à localização, no Estado do Paraná, de crianças desaparecidas.

CRIME AMBIENTAL

Denúncia sobre a autoria de maus tratos aos animais e à natureza, como por exemplo: caça ou pesca ilegal, mineração, poluição ou desmatamento, desrespeito às áreas de preservação permanente, provocar incêndio em mata ou floresta, fabricar, vender ou soltar balões.

TERRORISMO

Denúncia sobre a autoria de atos terroristas. (Lei 13.260/16 - Art. 2º) Terrorismo é aquilo que agride física ou psicologicamente uma pessoa, podendo ser motivado por extremismo político, intolerância religiosa ou preconceito racial, étnico, de gênero ou xenófobo, com objetivo de provocar pânico generalizado. Terrorismo político é o ato que tem a intenção de atentar gravemente contra a estabilidade do Estado democrático, com o fim de prejudicar o funcionamento das instituições.

CRIMES CONTRA A SAÚDE

Denúncias de atos que atentem contra a saúde pública, tais como: - Exercício ilegal da medicina, odontologia ou farmacêutica; - Venda de produtos e medicamentos vencidos; - Falsificação ou adulteração de produtos com fins terapêuticos; - Medicamento em desacordo com a receita médica; - Envenenamento de água potável; - Causar epidemia; - Dentre outros.

CRIMES DE INTERNET

Denúncias sobre autoria de crimes cometidos por meio da Internet, tais como: - Invasão de computadores alheios, conectados ou não a rede de computadores, violando a segurança para obter, adulterar ou destruir dados ou informações sem autorização do proprietário ou instalar vulnerabilidade para obter vantagem ilícita; - Interrupção ou perturbação do serviço informático ou de utilidade pública; - Roubo de senhas e de conteúdos de e-mail, derrubada proposital de sites e uso de cartões de crédito ou débito na internet, sem a devida autorização do titular; Disseminação de vírus em computadores.


(1) 2 3 »