• Twitter
  • Facebook
  • RSS

Notícias

22/08/2016

Após campanha, crescem denúncias de violência contra crianças e adolescentes

O Governo do Estado registrou aumento de 190% no número de denúncias de violências contra crianças e adolescentes e trabalho precoce desde 13 de julho, quando lançou a campanha Defenda o Adolescente. O material publicitário foi criado pela Secretaria da Família e Desenvolvimento Social para conscientizar a população sobre a importância de denunciar essas situações e impedir que elas aconteçam.

De 14 de julho a 9 de agosto, foram feitas 138 denúncias pelo Disque 181, canal mantido pelo Governo do Paraná para receber informações sobre suspeita ou confirmação de violência ou sobre violação de direitos contra crianças ou adolescentes. De fevereiro a junho deste ano, o mesmo canal recebeu 286 denúncias - uma média mensal de 47 casos.

Para o coordenador da Política da Criança e do Adolescente da Secretaria da Família e Desenvolvimento Social, Alann Barbosa Bento, toda campanha de conscientização tem um caráter fundamental para a construção de políticas públicas, pois aproxima a população das ações governamentais.

“A campanha Defenda o Adolescente resgata a importância da participação ativa da população para combater a violência”, diz ele. Além disso, segundo o coordenador, a campanha reforça os canais de denúncias já disponíveis na estrutura pública, com o objetivo de unir esforços na estratégia de garantir os direitos da criança e do adolescente.

VIOLÊNCIAS - As principais denúncias que chegaram ao Disque 181 neste ano são de agressão física (24%), negligência (19%), abuso sexual (14%) e trabalho infantil (14%). Após o lançamento da campanha, o canal registrou aumento expressivo de denúncias de trabalho infantil e precoce, que saltou de cinco, em todo o primeiro semestre deste ano, para 55. Aumentou também o número de queixas de abuso sexual, que passou de 12 para 20; e de agressão física, que era de 21 e chegou a 28.

A maior parte das denúncias foi feita em Curitiba. Das 424 queixas registradas neste ano, 180 são da capital. Em seguida, ficaram os municípios da Região Metropolitana de Curitiba (116), do Interior (99) e Litoral (29).

CAMPANHA - Com veiculação em todo o Estado, a campanha Defenda o Adolescente é composta por filmes publicitários, cartilha educativa e cartazes que alertam para o problema da violência contra o adolescente e o trabalho precoce.

Pela primeira vez, o governo estadual também usa uma websérie, que é uma sequência de vídeos para internet, dividida por episódios, para tratar do tema. O conteúdo pode ser visualizado no hotsite www.defendaoadolescente.pr.gov.br.

O material publicitário recebeu investimento de R$ 3,5 milhões, recursos do Fundo Estadual para a Infância e Adolescência (FIA) com aprovação do Conselho Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescente (Cedca).

Fonte: Site da Secretaria da Família e Desenvolvimento Social
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.